Você sabe o que são alimentos funcionais?

De uns anos para cá, cada vez mais tem se falado em alimentos funcionais, seja em reportagens na TV e em jornais, ou até mesmo em anúncios de produtos que prometem benefícios à saúde. Mas você sabe exatamente o que são, e para que eles servem?

Alimentos funcionais são alimentos ou ingredientes que oferecem benefícios à saúde, além de suas funções nutricionais básicas. Eles podem, por exemplo, reduzir o risco de doenças crônicas degenerativas, como câncer e diabetes, entre outras. Mas é preciso ter consciência de que os alimentos funcionais não funcionam como medicamentos. Então, para que seus benefícios sejam alcançados, é preciso consumi-los de maneira regular, incluindo principalmente vegetais, frutas e cereais integrais na alimentação. Afinal, grande parte dos componentes ativos estudados se encontra nesses alimentos.

Outra dica para quem quer se beneficiar dos alimentos funcionais é substituir parte do consumo de carne bovina, embutidos e outros produtos à base de carne vermelha por soja e derivados (especialmente carne de soja e isolados proteicos de soja) ou peixes ricos em ômega 3.

No caso dos alimentos funcionais industrializados, é preciso ficar atento e procurar saber se o produto em questão teve sua eficácia avaliada em pesquisas sérias. E para que eles produzam resultados eficazes, é importante seguir as instruções dos rótulos, utilizando-os da forma recomendada pelo fabricante.

Além disso, é preciso ter em mente um detalhe fundamental para o funcionamento eficaz dos alimentos funcionais: eles só funcionam quando combinados com uma dieta equilibrada e balanceada. Não adianta utilizar um alimento para controlar o colesterol, por exemplo, se ela não for combinada com uma dieta pobre em gordura saturada e colesterol.

Leia também: Alimentação adequada para atletas

Leia também: Probióticos o que são e seus benefícios

Conheça os principais compostos funcionais investigados pela ciência, para que servem e em quais alimentos são encontrados:

– Isoflavonas
Para que servem: Ação estrogênica (reduz sintomas da menopausa) e anti câncer;
Onde encontrar: Soja e derivados.

– Proteínas de soja
Para que servem: Redução dos níveis de colesterol;
Onde encontrar: Soja e derivados.

– Ácidos graxos ômega-3
Para que servem: Redução do LDL – colesterol; ação anti inflamatória; indispensável para o desenvolvimento do cérebro e da retina de recém nascidos;
Onde encontrar: Peixes marinhos como sardinha, salmão, atum, anchova, arenque, etc.

– Ácido a – linolênico
Para que servem: Estimula o sistema imunológico e tem ação anti inflamatória;
Onde encontrar: Óleos de linhaça, colza, soja; nozes e amêndoas.

– Catequinas
Para que servem: Reduzem a incidência de certos tipos de câncer, reduzem o colesterol e estimulam o sistema imunológico;
Onde encontrar: Chá verde, cerejas, amoras, framboesas, mirtilo, uva roxa, vinho tinto.

– Licopeno
Para que servem: Antioxidante, reduzem níveis de colesterol e o risco de certos tipos de câncer, como de próstata;
Onde encontrar: Tomate e derivados, goiaba vermelha, pimentão vermelho, melancia.

– Luteína e Zeaxantina
Para que servem: São Antioxidantes; protegem contra degeneração macular;
Onde encontrar: Folhas verdes (luteína). Pequi e milho (zeaxantina).

– Indóis e Isotiocianatos
Para que servem: Indutores de enzimas protetoras contra o câncer, principalmente de mama;
Onde encontrar: Couve flor, repolho, brócolis, couve de bruxelas, rabanete, mostarda.

– Flavonóides
Para que servem: Atividade anti câncer, vasodilatadora, anti inflamatória e antioxidante;
Onde encontrar: Soja, frutas cítricas, tomate, pimentão, alcachofra, cereja.

– Fibras solúveis e insolúveis
Para que servem: Reduz risco de câncer de cólon; melhora o funcionamento intestinal. As solúveis podem ajudar no controle da glicemia e no tratamento da obesidade, pois dão maior saciedade;
Onde encontrar: Cereais integrais como aveia, centeio, cevada, farelo de trigo, etc; leguminosas como soja, feijão, ervilha, etc.; hortaliças com talos e frutas com casca.

– Prebióticos – frutooligossacarídeos, inulina
Para que servem: Ativam a microflora intestinal, favorecendo o bom funcionamento do intestino;
Onde encontrar: Extraídos de vegetais como raiz de chicória e batata yacon.

– Sulfetos alílicos (alilsulfetos)
Para que servem: Reduzem colesterol, pressão sanguínea, melhoram o sistema imunológico e reduzem risco de câncer gástrico;
Onde encontrar: Alho e cebola.

– Lignanas
Para que servem: Inibição de tumores hormônio dependentes;
Onde encontrar: Linhaça, noz moscada.

– Tanino
Para que servem: Antioxidante, anti séptico, vaso constritor;
Onde encontrar: Maçã, sorgo, manjericão, manjerona, sálvia, uva, caju, soja.

– Estanóis e esteróis vegetais
Para que servem: Reduzem risco de doenças cardiovasculares;
Onde encontrar: Extraídos de óleos vegetais como soja e de madeiras.

– Probióticos – Bífidobacterias e Lactobacilos
Para que servem: Favorecem as funções gastrointestinais, reduzindo o risco de constipação e câncer de cólon;
Onde encontrar: Leites fermentados, Iogurtes e outros produtos lácteos fermentados.

Fonte: Ministério da Saúde