Vitamina F a vitamina da felicidade

Quem já ouviu falar que a vitamina F é a vitamina da felicidade, está com boas informações em mãos. Embora ela não seja como o hormônio da serotonina, que age diretamente no cérebro, sua participação no bem-estar é bastante pesquisada e já comprovada por inúmeros médicos e cientistas. A vitamina F é composta por ácidos graxos insaturados obtidos através dos alimentos. É um nutriente que possui grande importância para a saúde do organismo.

Embora não seja muito conhecida, porém tem bons benefícios para o corpo. Esta vitamina é tão importante quanto às outras. A vitamina F pode ser dividida em dois grupos: ácido linoleico (LA) e ácido alfa linoleato (ALA).  Eles são essenciais para as funções corporais regulares, incluindo aspectos da saúde do cérebro e do coração.

Precisamos citar que, em geral, a denominação “Vitamina F” ainda causa algum desconforto entre os cientistas, já que ela se trata, na verdade, de um grupo desses ácidos que falamos.

A vitamina F é solúvel em gordura, ou seja lipossolúvel e pode ser facilmente absorvida pelo corpo todo. Sua ingestão deve ser regular, pois os efeitos da sua deficiência podem ser bastante agressivos em alguns casos.

Leia também: Vitamina A: sua importância e sua toxicidade

Leia também: Sol o responsável pela vitamina D

Benefícios da Vitamina F

– Perda de gordura: O primeiro benefício a ser levado em conta quando falamos da vitamina F é sua ação nas células de gordura, mesmo aquelas mais localizadas e de difícil acesso. Sua característica solúvel em gorduras faz com que seja mais fácil eliminá-las, inclusive as saturadas, que são perigosas para a saúde de maneira geral.

Dito isso, é fácil entender como os ácidos graxos são fundamentais para que haja um emagrecimento saudável e definitivo, já que eles vão eliminar esses excessos sem prejudicar o organismo.

– Previne doenças cardíacas: Se a vitamina F combate as gorduras saturadas, podemos entender que ela pode causar uma diminuição no risco de problemas cardíacos, como infartos e insuficiência. Isso ocorre porque essas gorduras podem entupir as artérias e fazer com que o sangue tenha dificuldades em se locomover de forma correta pelo corpo. Os ácidos graxos promovem a limpeza dessas artérias e evitam que elas se rompam, caracterizando problemas como infartos, AVCs e até trombose. Obviamente, apenas a vitamina sozinha não pode ser responsável por essa prevenção, mas seu consumo é altamente recomendável.

– Pele mais saudável e bonita: Por ajudar no transporte de oxigênio e também agir nas gorduras localizadas, a vitamina F tem um poder anti oxidante em relação à saúde da pele, sendo capaz de evitar problemas como envelhecimento precoce e rugas de expressão. É por esse motivo que alguns cosméticos apostam no nutriente para tornar os efeitos mais rápidos e duradouros.

– Previne a depressão: Como falamos logo no início desse texto, há inúmeros estudos que associam o consumo de vitamina F com uma melhora do humor e até diminuição de problemas como depressão e ansiedade. De fato, os médicos sabem que os distúrbios mentais têm relação com a produção de hormônios, como a serotonina, mas ainda não se sabe exatamente o que causa esse déficit. Porém, alguns estudos indicam que a vitamina F e outros nutrientes podem ajudar a aumentar a circulação e, com isso, aumentar a produção hormonal.

Fontes de Vitamina F

Muitas pessoas acreditam que a maior fonte de vitamina F está nos peixes e frutos do mar, mas além desses, há outros alimentos onde é possível encontrar boas quantidades dela, são eles:

Frutas mais gordurosas, como abacates são excelentes fontes de vitamina F e podem ser consumidas sem medo, já que não são fontes de gorduras saturadas.

Amêndoas e nozes também representam boa parte das fontes disponíveis de vitamina F, embora precisem ser consumidas em maior quantidade para que haja o mínimo diário necessário.

Sementes são fontes primárias de vitamina F, especialmente as sementes de girassol e a linhaça.

Consequências da falta de vitamina F

A falta de vitaminas pode causar uma série de sintomas incômodos e isso não é diferente em relação aos ácidos graxos, ou vitamina F.

Em mulheres, a falta de vitamina F pode causar uma TPM muito intensa, com fortes cólicas e, principalmente, uma mudança de humor repentina e brusca. Se os seus sintomas nessa fase estão muito mais intensos do que o comum, é essencial procurar um médico para que ele possa descobrir se há ou não algum déficit nutricional interferindo neles.

Outro sintoma muito comum da falta de vitamina F é o surgimento de acnes em pessoas que não tinham esse tipo de problema de forma recorrente. Esse sintoma costuma ser notado rapidamente, pois as espinhas geralmente aparecem em grande número e no rosto, onde o incômodo é maior.

Por fim, alergias na pele são sintomas comuns da falta de vitamina F. Podem aparecer coceiras e erupções em todo o corpo, em maior ou menor grau.

Vale lembrar que esses sintomas são primários e que, caso o déficit de vitamina F se prolongue, podem haver problemas maiores, como psoríase e doenças mais graves, além do aumento súbito do colesterol.

O risco de consumo excessivo

Embora não seja muito comum haver excesso de ácidos graxos, ele pode aparecer em pessoas que abusam dos alimentos ricos neles ou mesmo que fazem algum tipo de suplementação sem acompanhamento médico.

Assim como a falta da vitamina F pode causar um desequilíbrio hormonal, especialmente em mulheres, o seu excesso também traz o mesmo sintoma, causando enxaquecas e cólicas fortes.

Também podem haver problemas intestinais, como dores ou mesmo sintomas mais severos, que incluem diarreias e náuseas.