Uva passa extremamente benéfica para a saúde

Alguns amam, outros odeiam, e na época do Natal ela se torna uma das ‘estrelas da festa”, mas a verdade é que a uva passa (também chamada apenas de ‘passa’) é extremamente benéfica para a saúde. Uma uva seca que foi desidratada e que possui um sabor doce, devido ao seu alto conteúdo em fructose e glicose. Um alimento saudável e versátil, podendo ser aproveitado em diversos momentos da nossa alimentação, estas uvas podem ser consumidas cruas ou em diversos pratos e podem variar de coloração, de acordo com o seu tipo. As mais comuns são as amarelas, as marrom e as roxas.

O consumo da uva passa pode ter vários benefícios para a saúde, desde que consumidas com moderação, já que possuem bastante fibra e ácido tartárico, substância que contribuem para a saúde do intestino. Além disso, este tipo de uva proporciona energia, é antioxidantes e tem alto teor de vitaminas e minerais, mesmo após o processo de desidratação.

Leia também: O papel dos antioxidantes em nosso organismo

Leia também: A alimentação interfere no desempenho sexual?

Benefícios da uva passa

– Energético natural: As uvas passas podem oferecem energia pois elas contem frutose e glicose, o que aumenta o nível energético, além de favorecer a absorção de minerais e vitaminas importantes para a saúde. É importante ressaltar que diabéticos devem manter controle sobre as porções ingeridas. A porção de uva passa pode conter em média 34 gramas de carboidratos e 26 gramas de açúcares.

– Ajuda na perda de peso: As calorias de uma porção de uva passa podem ser intimidadoras, mas se consumida moderadamente, estimula a sensação de saciedade e ajuda no controle das taxas hormonais, responsáveis, em alguns casos, pelo ganho de peso.

– Previne anemia: A uva passa é uma boa fonte de ferro, mineral que melhora o transporte de oxigênio para as células do organismo e favorece a produção de glóbulos vermelhos, prevenindo o surgimento de anemia.

– Elimina radicais livres: As passas são ricas em antioxidantes como os flavonoides, fenóis e polifenóis, que são compostos que ajudam a reduzir o estresse oxidativo, eliminar os radicais livres e prevenir o dano celular. Assim, a uva passa pode ajudar a diminuir o risco de desenvolver doenças crônicas como problemas cardíacos ou câncer, por exemplo.

– Previne a prisão de ventre: As uvas passas são ricas em fibras solúveis e insolúveis que ajudam a aumentar o volume das fezes e a torná-las mais macias, estimulando o funcionamento do intestino e facilitando a sua expulsão. Além disso, a uva passa também proporciona uma maior sensação de saciedade pelo que, se consumida em pouca quantidade, pode contribuir para a perda de peso.

Fortalecer dentes e ossos: Rica em minerais, como o cálcio, o boro e o ferro, as uvas passas ajudam a manter a saúde óssea e muscular em dia, prevenindo a osteoporose com o avanço da idade e, durante a fase de crescimento das crianças, esses minerais são essenciais para ajudar no desenvolvimento saudável do corpo.

Aumenta a libido: Essa fruta seca, por conter arginina (aminoácido) em sua composição, ajuda a estimular o apetite sexual tanto para os homens como para as mulheres.

Fortalece o sistema imunológico: Para impedir o desenvolvimento de gripes, resfriados e outras infecções no organismo, a uva passa também pode contribuir, já que contém bons níveis de vitamina C em sua composição.

– Ajuda na manutenção da saúde bucal: A uva passa é conveniente para a saúde bucal. O fruto contém ácido oleanólico, funcional para a prevenção de diversos problemas bucais como o mal hálito.

Restrições de consumo

Para consumir as passas de forma saudável é importante que sejam ingeridas em pouca quantidade, já que são bastante calóricas e possuem uma boa quantidade de açúcares. No entanto, desde que consumidas com moderação, as uvas passas podem ter vários benefícios para a saúde. A porção recomendada é de 2 colheres de sopa, adicionadas em iogurtes, saladas, cereais, bolos ou granola, por exemplo.

No caso de pessoas com diabetes, a uva passa possui um índice glicêmico médio e, por isso, significa que podem aumentar moderadamente o nível de açúcar no sangue, podendo consumir-se sempre que existe um bom controlo dos níveis de glicose, respeitando uma dieta equilibrada.