Tapioca um alimento tipicamente brasileiro

A tapioca, um alimento tipicamente brasileiro, é feito com a fécula da mandioca que é aquecida, geralmente em uma frigideira, derrete um pouco, formando uma goma com casca que pode ser utilizada como um crepe. Seja consumida pura, acompanhada com ingredientes doces ou salgados, a tapioca se caracteriza pela versatilidade alimentar e, dependendo dos recheios, é uma excelente opção nutricional. Hoje em dia a tapioca faz parte do café da manhã e do lanche de muitas pessoas.

Com a intensificação, nos últimos anos, da busca por uma alimentação mais saudável, a tapioca tem ganhado um grande destaque como substituta do pão. Além do alimento não conter glúten, nem gordura, é rico em amido, que é uma excelente fonte de carboidratos simples (82 gramas de carboidrato para cada 100 gramas de tapioca pura). A tapioca também possui, embora em pequenas quantidades, alguns minerais, como: sódio, cálcio e ferro.

Leia também: Mandioca o tubérculo mais amado do Brasil

Leia também: Afinal glúten é prejudicial à saúde?

Benefícios da tapioca

– Livre de glúten: A tapioca não possui glúten, que quando consumida por pessoas que não conseguem digeri-la, causa uma reação imunológica no intestino iniciando um processo inflamatório crônico. Por isso ela pode ser consumida sem medo por pessoas com doença celíaca, ou seja, que têm intolerância ao glúten.

– Fornece energia: A tapioca é rica em amido que é uma ótima fonte de carboidratos. Ao ingerimos carboidratos, temos glicose na corrente sanguínea constantemente, esta é a principal molécula que fornece energia para as células do corpo. Assim, ela é boa para quem acabou de realizar uma atividade física intensa, pois fornece com velocidade a energia que havia sido perdida.

– Favorece o bom funcionamento do cérebro: Os carboidratos também são essenciais para o funcionamento do cérebro. Eles ainda são aliados do bom humor. A diminuição do consumo de carboidratos pode afetar a produção de serotonina, um neurotransmissor capaz de influenciar o humor e o bem-estar dos indivíduos.

Tapioca engorda?

Sim, a tapioca possui altos índice e carga glicêmicos. Carga glicêmica é a quantidade de glicose que o alimento possui, enquanto o índice glicêmico é a velocidade com que a glicose entra no organismo. A obesidade ocorre porque, com maiores carga e índice glicêmicos, a quantidade de insulina no corpo aumenta. Esses excessos de insulina no corpo levam ao acúmulo de gorduras.

Tapioca e diabetes

Como dito acima a tapioca pode elevar os níveis de produção de insulina. Se o corpo produzir insulina em excesso constantemente, torna-se necessário uma quantidade cada vez maior deste hormônio para cumprir sua função. Isto pode gerar uma sobrecarga no pâncreas, que é o responsável por secretar a insulina, o que causa o diabetes tipo 2. Por isso, a tapioca não é orientada para pessoas com diabetes ou pré-diabetes.

Como consumir tapioca

Como a tapioca não possui muitos nutrientes, é importante adicionar fontes de fibras e proteínas (a tapioca possui apenas 2 gramas de proteínas para cada 100 gramas do alimento). Boas opções de fibras são chia, aveia, linhaça e gergelim que podem ser adicionados na massa. Para o recheio, boas opções são atum, frango desfiado, ovo (desde que não seja frito), queijo branco, ricota, frutas, legumes, entre outros.