Sementes de mostarda repletas de propriedades nutritivas

A mostarda, em todas as suas formas, tem sido amplamente utilizada desde os tempos mais remotos por variados povos, tanto para fins culinários como para fins medicinais. Elas dão origem ao famoso molho de mostarda, conhecido por seu sabor amargo. Mas, diferente do molho industrializado, as sementes de mostarda são repletas de propriedades nutritivas.

Existem dois tipos de sementes de mostarda: amarelas e escuras. Tanto as sementes amarelas, assim como as escuras, são utilizadas para a fabricação da mostarda, podendo ainda serem misturadas para obter variedades diferentes do condimento.

A mostarda alemã, por exemplo, utiliza em sua composição as sementes amarelas, já na França, são utilizadas as sementes escuras. Quanto ao gosto, as duas se diferenciam no sabor, as escuras são mais picantes.

Leia também: Selênio essencial para o corpo em pequenas quantidades

Leia também: Alimentos termogênicos potencializam a queima de gorduras

Além das sementes, as folhas da mostarda também podem ser consumidas, bem como seu óleo essencial.

A mostarda é extremamente rica em antioxidantes, fito nutrientes, glucosinolato, vitaminas (A, C, E, K e complexo B), minerais (cálcio, ferro, magnésio, manganês, fósforo, potássio, cobre, zinco e selênio) e ainda possui 3,74 gramas de proteínas a cada 100 gramas de sementes.

Benefícios da semente de mostarda

– Ajudam a fortalecer a imunidade: Naturalmente anti-inflamatórias e ricas em antioxidantes, as sementes de mostarda ajudam a combater inflamações no corpo e, portanto, previnem que doenças prejudiquem o organismo. Além dos antioxidantes, elas contêm vitamina A e vitamina C, ambas anti-inflamatórias.

– Combatem a prisão de ventre: Além dos antioxidantes, fibras alimentares também são abundantes na composição das sementes. Por isso, seu consumo favorece o funcionamento do intestino, acelerando o trânsito intestinal e, portanto, combatendo a prisão de ventre (constipação).

– Reduz o risco de osteoporose: Não é só o cálcio o único mineral importante para a saúde dos ossos. Na verdade, o selênio é tão importante quanto. As sementes de mostarda são ricas nesse mineral e, por isso, favorecem a força e a saúde dos ossos, além de reduzir o risco de osteoporose

– Promove a saúde do coração: Outro mineral bastante presente nas sementes é o magnésio. Entre as muitas funções que esse mineral cumpre no corpo, está a regulação do batimento cardíaco, bem como o controle da pressão arterial. Portanto, consumir alimentos ricos em magnésio atua a favor garantir a saúde cardiovascular. Além disso, as sementes também contêm ômega-3, ácido graxo que controla o colesterol.

– Auxilia a queima de gordura corporal: Ainda, as sementes são termogênicas, ou seja, provocam a maior queima de calorias no processo da digestão, aumentam a temperatura corporal e os batimentos cardíacos, o que ajuda na queima de gordura corporal (tecido adiposo).

– Previne o envelhecimento da pele: Devido à grande quantidade de vitamina E e A, que possuem efeito antioxidante, a mostarda é capaz de manter a pele mais firme e mais jovem, além de prevenir o envelhecimento precoce, já que atua combatendo a ação dos radicais livres nas células. Além disso, é rica em ômega 9, que aumenta a absorção da vitamina A e E, favorecendo o seu efeito sobre a pele.

– Ajuda na cicatrização de feridas: A mostarda também pode ajudar na cicatrização de feridas porque possui propriedade anti-inflamatória, ajudando a reduzir os sinais de inflamação no local, como inchaço e dor, o que favorece a cicatrização mais rápida. Além disso, por conter vitamina K, possui ação sobre a coagulação sanguínea, evitando que ocorram sangramentos e acelerando o processo de cicatrização.

Além disso, a mostarda possui efeito antimicrobiano, o que ajuda a prevenir a ocorrência de infecções no local da ferida, o que poderia acabar por atrasar a cicatrização.

Riscos de consumo e efeitos colaterais

Sementes de mostarda são consideradas seguras para consumo humano, quando usadas em pequenas quantidades, sem exageros. Uma grande quantidade de mostarda usada diariamente pode causar irritação gástrica, sangramento do estômago e da mucosa intestinal. É seguro usar duas vezes por semana.