Renata lança linha de massas sem glúten

A marca Renata, conhecida pela farinha, macarrão e biscoitos, e que faz parte do portfólio da Selmi, juntamente com a marca Galo, lança neste mês sua linha de massas ‘Renata Sem Glúten’. O lançamento tem em sua receita farinhas de arroz e milho, sem corantes artificiais e está disponível em três cortes: espaguete 8, parafuso e pena. A novidade oferece ao consumidor um macarrão com textura ‘al dente’, mesmo sendo sem glúten.

Todas as versões serão vendidas em embalagens de 500 gramas nas principais redes de supermercados do Brasil. Os produtos ‘gluten free’ estão cada vez mais presentes na mesa do brasileiro, tanto por conta de parcela da população que busca diminuir o consumo de glúten por opção, mas também a necessidade das marcas se adaptarem aos celíacos, pessoas que apresentam algum grau de intolerância ao glúten.

Leia também: Afinal glúten é prejudicial à saúde?

Leia também: Carboidratos são essenciais para à saúde

Segundo a marca, o preço sugerido de cada produto é de R$ 4,49, mas vale ressaltar que o preço final por conta de cada mercado.

A empresa

Em 16 de agosto de 1887, com apenas 25 anos, Adolpho Selmi, imigrante italiano, desembarcou no Porto de Santos (SP) e, com o sonho de difundir a tradição gastronômica de seu país, fundou uma pequena fábrica de macarrão em Campinas, cidade que escolheu. Assim foi criada a Fábrica de Massas Adolpho Selmi, com produção diária que cabia em uma cesta, comercializada pelas ruas da cidade, tendo como principais clientes seus conterrâneos, que se deliciavam com as massas frescas que lembravam aromas e sabores da terra mãe.

No fim do século XIX, Adolpho Selmi contraiu sociedade com seu conterrâneo Hugo Gallo, nome que deu origem à marca de macarrão. A princípio, o preparo das massas era feito na prensa manual. Com a chegada das instalações da rede elétrica em Campinas, foi possível o desenvolvimento das indústrias da região, e com a Selmi não foi diferente. A produção foi expandida com a importação italiana de masseiras elétricas.

Em 1931, a fábrica mudou de endereço para a rua Francisco Teodoro. Três anos depois (1934), o primeiro macarrão de sêmola foi lançado pela Selmi. Com espírito visionário, Aladino Selmi (primogênito de Adolpho Selmi) fundou o Banco Cidade de Campinas e, por meio da venda de ações, comprou um moinho para beneficiar os grãos de trigo. O novo investimento possibilitou a expansão da empresa, maior qualidade e agilidade à produção e, em 1956, com espaço limitado, a nova sede da fábrica começou a ser construída na avenida Mirandópolis, em Campinas, mesmo ano em que foi constituída a nova razão social: Pastifício Selmi S/A, que prevalece até os dias de hoje.

Em 1970 foi lançada a farinha de trigo Renata, “a mais querida do Brasil”, nome escolhido por Renato Selmi para homenagear a filha. Em 2005, após o falecimento de Renato Selmi, o empresário Belarmino da Ascenção Marta Júnior uniu-se a Ricardo Selmi (filho de Aladino Selmi).

Em 1980, com a direção da empresa assumida por Renato Selmi e seus filhos, experiência, competência e empreendedorismo tornaram-se as marcas da nova gestão. Em 2005, após o falecimento de Renato Selmi, o empresário Belarmino da Ascenção Marta Júnior uniu-se a Ricardo Selmi.

Com todas essas conquistas, sempre lançando novos produtos e aumentando o leque de ofertas ao consumidor de acordo com a evolução do mercado, a Selmi, em 2018, chega a 130 anos.