Pera apreciada em todo o mundo pelo seu sabor suave e sua doçura

Originária da Índia e da China, a pera é uma fruta com uma taxa de reações alérgicas muito pequena, podendo ser consumida por pessoas de todas as idades, inclusive bebês na primeira fase de alimentação. Ela é bastante apreciada em todo o mundo pelo seu sabor suave e sua doçura. Quem deseja seguir uma alimentação saudável, não pode deixar de adicioná-la no cardápio.

Além de poucas calorias (54Kcal a cada 100 gramas, na sua maioria provenientes de carboidratos), ela tem 84% de sua composição formada por água e ainda é rica em fibras. Isso tudo sem contar com a sua praticidade, podendo ser facilmente transportada e consumida a qualquer hora e em qualquer lugar.

Com relação à sua composição, elas têm uma grande quantidade de água (cerca de 84%) e de fibras, inclusive na casca, e também são uma boa fonte de vitamina C, E, K e complexo B, e minerais como: cálcio, magnésio, manganês, fósforo, potássio, cobre, zinco, selênio, entre outros em menores quantidades.

Leia também: Maçã emagrece e previne doenças

Leia também: Os 10 desafios da nutrição no Brasil

As peras ainda apresentam fitonutrientes das seguintes classes: carotenoides, flavonoides, flavan-3-ol, hidroquinonas, ácido hidroxibenzóico e ácido hidroxicinâmico. As variedades com casca vermelha ainda possuem antocianinas.

Os benefícios da pera podem ser obtidos através do consumo em diversas formas. Você pode comê-las cruas, cozidas, assadas, na forma de compotas, geleias e sorvetes. Por ser muito suculenta, ela é ótima para se fazer sucos. Existem também as cidras de pera, que são produzidas pela fermentação do suco. A fruta também é usada como ingrediente de pratos salgados (combina muito bem com queijos).

Os cinco tipos de peras mais comuns no Brasil

Apesar de existirem mais de 4 mil variedades de peras, poucas delas são cultivadas comercialmente. As peras apresentam frutos de diferentes em formas e cores, assim como sabores e texturas. Neste artigo vamos apresentar os cinco tipos de peras mais vendidas e consumidas no Brasil.

– D’água: Granulosa, ela possui a polpa mais delicada que a Williams, textura suculenta amanteigada e sabor adocicado. É ideal para o consumo in natura ou em saladas.

– D’anjou: Arredondada e com pouco caldo, ela não possui manchas pardas na casca. Ótima para acompanhar queijos picantes e de sabor forte, como o gorgonzola. Também pode ser usada no preparo de sorvetes, geleias e cremes.

– Ercolini: Pequena, com tamanho oval e muito saborosa, ela é excelente para o consumo ao natural ou no preparo de doces. Uma ótima opção para encantar as crianças e deixar seu lanchinho mais gostoso e nutritivo.

– Rocha Portuguesa: Polpa macia, suculenta e docinha, com um perfume ligeiramente acentuado e casca amarela. Muito usada na fabricação de compotas, saladas e in natura. Faz uma combinação perfeita com queijos de sabor intenso.

– Williams: Com consistência dura, granulosa e sabor ácido, geralmente é usada no preparo de pratos que pedem o cozimento da fruta, pois ela não desmancha com facilidade. Também é excelente para servir como sobremesa, acompanhada de queijo de cabra ou queijo bleu.

Benefícios da pera

– Melhora o sistema imunológico: O consumo de pera ajuda a prevenir doenças corriqueiras, como gripes e resfriados. A pera contém vitamina C, um nutriente que intensifica tanto a produção como a atividade dos leucócitos (células de defesa do nosso organismo).

– Ajuda a emagrecer: A pera é pouco calórica e suas fibras também ajudam a emagrecer. A ingestão de fibras promove uma sensação de saciedade, e, dessa forma, você deixa de comer exageradamente. Vale a pena destacar que esse efeito é bem mais evidente quando você ingere fibras presentes nos alimentos de sua dieta do que a partir de suplementos.

– Auxilia no controle da diabetes: Dietas ricas em fibras são comumente indicadas paras os portadores de diabetes. No intestino, a pectina presente na pera se transforma em um gel, que vai liberando a glicose gradativamente para a corrente sanguínea. Portanto, comer pera ajuda a controlar a glicemia.

O diabetes do tipo 2 é provocado por um quadro de resistência à insulina, as células deixam de captar a glicose do sangue por se tornarem insensíveis ao hormônio. Os níveis de glicose passam então a subir no sangue, e os compostos flavan-3-ol, flavonoides e as antocianinas da pera promovem uma melhora dessa sensibilidade das células à insulina.

– Evita doenças cardíacas: Por sua ação antioxidante, há também benefícios da pera para o coração, pois o estresse oxidativo também provoca doenças nesse órgão. Ademais, as fibras solúveis da pera ajudam a reduzir os níveis de colesterol.

– Previne vários tipos de câncer: Também por sua ação antioxidante, devido aos compostos carotenoides (como o betacaroteno, a zeaxantina e a luteína), flavonoides e vitamina C, a pera é uma grande aliada no combate a diversos tipos de câncer. Em condições de estresse oxidativo, nosso corpo fica exposto a uma grande quantidade de radicais livres, que são capazes de induzir mutações no DNA, e, com isso, as células passam a se proliferar desenfreadamente. Comer pera, portanto, ajuda a combater esses radicais livres, o que nos previne da ocorrência de vários tipos de câncer (de mama, próstata, carcinoma de células escamosas do esôfago, pulmão, cólon e reto).

As fibras da pera também desempenham este efeito protetor contra o câncer, especificamente contra os tumores do cólon e do reto. Além de se ligarem aos ácidos biliares, essas fibras também se unem aos chamados ácidos biliares secundários, diminuindo as suas quantidades. Os ácidos biliares secundários estão associados ao surgimento de problemas intestinais e a um maior risco de desenvolvimento de câncer colo-retal.

– Possui ação anti-inflamatória: Além de ação antioxidante, alguns fitonutrientes da pera também apresentam uma atividade anti-inflamatória. O consumo da pera ajuda a atenuar doenças como a gota e a artrite e a diminui a dor provocada por elas.

– Boa para o funcionamento do intestino: Como vimos, a pera é uma excelente fonte de fibras, solúvel e insolúvel, para o organismo. Uma unidade média possui cerca de 5,5 gramas de fibra. As fibras mais encontradas na pera são de polissacarídeos não-solúveis, como a pectina. Essas fibras evitam os quadros de constipação e a ocorrência de diverticulites e hemorroidas.

– Promove a saúde da pele e dos cabelos: A pera possui carotenoides, agentes oxidantes, que retardam o envelhecimento da pele, prevenindo o surgimento de manchas e rugas. Essas substâncias também ajudam a evitar a perda capilar.