Os muitos benefícios da melancia

A melancia é considerada uma das frutas mais completas ao organismo. Originária da África, onde é cultivada há mais de 5000 anos, a fruta é rica em vitaminas e minerais, contribui para a geração de energia do corpo, hidratação e aumenta a imunidade. Tudo nela é aproveitado: a casca, a polpa e as sementes, conheça os muitos benefícios da melancia.

Benefícios da melancia

Tem poucas calorias – 100g da fruta equivale a apenas 33 calorias, sendo assim, é uma ótima opção para ser acrescentada em dietas.

Reduz o risco de obesidade –  A melancia contém citrulina, um aminoácido que se transforma em arginina no organismo, que por sua vez, tem um importante papel na síntese das proteínas e, então, na queima de gordura.

Aumenta a imunidade – Por ser rica em vitaminas e sais minerais (como ferro, cálcio, fósforo, potássio, sódio e magnésio), a melancia previne diversas doenças, desde respiratórias até cardiovasculares e câncer. Também reduz as deficiências nutricionais do organismo e, consequentemente, aumenta a imunidade.

Leia também: Conheça melhor este mineral: o potássio

Leia também: O papel dos antioxidantes em nosso organismo

Auxilia na hidratação – A melancia tem uma enorme quantidade de água em sua composição, mais de 90%.

Tem efeito diurético – Com sua elevada quantidade de água, a melancia aumenta a produção de urina, tendo um efeito diurético.

Fonte de energia – Por conter uma quantidade enorme de nutrientes, a melancia é aconselhada por especialistas como fonte de energia. O consumo de melancia pós-treino para hidratação e reposição de energia é altamente recomendado, pois, comparada a bebidas esportivas, a fruta tem mais água e menor quantidade de carboidratos.

Propriedades antioxidantes – Contem licopeno, que é um antioxidante muito importante.

Propriedades anti-inflamatórias – A inflamação é uma das principais causas de muitas doenças crônicas. Por ser rica em antioxidantes e anti-inflamatórios (licopeno e vitamina C), a melancia pode ajudar a diminuir a inflamação e o dano oxidativo.

Propriedades antimicrobianas – As sementes ajudam a impedir a formação de micro-organismo no nosso corpo, agindo contra infecções bacterianas e fúngicas, como a infecção gastrointestinal, diarreia e doenças respiratórias, por exemplo.

Impede o entupimento de artérias e reduz a pressão arterial – A melancia contém carotenoides, que auxiliam a prevenir a aterogênese, ou seja, formação de placas que ocasionam o entupimento de artérias. A melancia também contém citrulina, um aminoácido que pode aumentar os níveis de óxido nítrico no organismo, o que ajuda os vasos sanguíneos a se expandirem, e consequentemente, reduzir a pressão arterial.

Ajuda a aliviar a dor muscular – A melancia possui um aminoácido conhecido por ajudar a reduzir a dor muscular, a citrulina.

Protege os olhos – A melancia pode auxiliar na proteção dos olhos, evitando doenças como catarata e degeneração macular. Isso porque o alimento contém substâncias oxidantes como betacaroteno, vitamina A, luteína e zeaxantina.

Previne a degeneração macular – De acordo com estudo, o licopeno encontrado na melancia ainda ajuda a prevenir a degeneração macular relacionada à idade (DMRI), um problema ocular comum que pode causar cegueira em idosos.

Faz bem para pele e cabelo – A vitamina A e a vitamina C, presentes em quantidades significativas na melancia, são importantes para a saúde da pele e do cabelo. A vitamina C ajuda o organismo a produzir colágeno, uma proteína que mantém a flexibilidade da pele, ajudando a evitar o envelhecimento precoce. A vitamina A ajuda a criar e a reparar as células da pele, evitando descamações. O licopeno e o betacaroteno, também presentes na melancia, ajudam a proteger a pele de queimaduras solares.

Ajuda a prevenir o câncer – Pesquisadores que estudaram o licopeno e outros compostos vegetais presentes na melancia descobriram que há uma correlação entre o consumo de licopeno e o menor risco de câncer do sistema digestivo. Além disso, a cucurbitacina E, outro composto presente na melancia, também demonstrou ser capaz de diminuir o risco de tumores.

Ajuda no tratamento de asma – Por ter ação anti-inflamatória, alguns estudos sugerem que a melancia pode ser indicada para quem tem asma. Alimentos com ações deste tipo auxiliam no controle da inflamação crônica do pulmão, reduzindo, portanto, sintomas e crises de asma. Porém, por ser uma doença sem cura, apenas o consumo de alimentos não é capaz de inibir ou diminuir significativamente os efeitos da asma.

Fortalece os ossos – Por ser uma rica fonte de cálcio, a melancia auxilia na manutenção e fortalecimento dos ossos. Além disso, o licopeno presente na fruta estimula a formação dos ossos e evita sua degradação, combatendo a osteoporose.