Nectarina uma fruta feita a partir da genética do pêssego

A nectarina (nome científico Pronus persica nurcipersica), é uma fruta que tem o seu nome vindo da palavra “néctar”, por conta do seu sabor muito doce e saboroso. Ela se parece bastante com o pêssego, mas difere-se por apresentar uma casca lisa, sem “pelos”. Isso porque, na verdade, a nectarina consiste em uma fruta feita a partir da mutação genética do pêssego de origem chinesa e melhorada na América do Norte.

 

Em média, as nectarinas são ligeiramente menores, mais doces, mais avermelhadas e mais sensíveis do que os pêssegos, pode ser consumida in natura, utilizada como ingrediente de sobremesas, tortas, bolos, sorvetes, mousses e no preparo de compotas. É uma planta adaptada a clima temperado, produzida nos estados do sul e sudeste brasileiro. Chile e Argentina são os maiores produtores de nectarina na América Latina.

Leia também: Betacaroteno um pigmento antioxidante natural

Leia também: Damasco um fruto refrescante, revigorante e versátil

Com apenas 44Kcal a cada 100 gramas da fruta, a nectarina possui uma excelente composição nutricional contendo vitaminas A, C e vitaminas do complexo B, minerais como potássio, ferro, magnésio, fósforo, cobre e zinco. Oferece 1,7 gramas de fibras alimentares a cada 100 gramas e grande quantidade de antioxidantes, como o betacaroteno e a criptoxantina, que são compostos que protegem as células do corpo contra os danos causados pelos radicais livres.

Não confunda nectarina com ameixa ou pêssego

Essas três frutas são primas e, portanto, têm algumas característica parecidas (ramos, folhas, flores) porém não são as mesmas. A nectarina é a Prunus persica var. nucipersica, a ameixa é a Prunus domestica e o pêssego, Prunus persica, espécies do gênero Prunus, família botânica das Rosaceae.

A nectarina é resultante de uma mutação natural ocasionada por um gene recessivo que foi, posteriormente, melhorada por seleção antrópica. Não é um híbrido de laboratório, como se pode pensar.

Benefícios da nectarina

– Aumenta a imunidade: Por ser fonte de vitaminas importantes (A, C 2 vitaminas do complexo B), a nectarina é muito indicada para fortalecer a imunidade, pois ajuda a aumentar os níveis de anticorpos e glóbulos brancos. A vitamina A, em especial, também é fundamental para a saúde da visão (evita possíveis doenças na córnea) e atua como importante antioxidante. A vitamina C, por sua vez, auxilia na absorção do ferro e na produção de colágeno (proteína que garante resistência à pele).

– Rica em antioxidante: A nectarina possui excelentes antioxidantes, os polifenois, vitamina C e carotenoides, como betacaroteno e criptoxantina. É na pele da fruta onde estão concentrados mais nutrientes em comparação com a polpa, basta uma simples lavagem da fruta de forma adequada que pode ser consumida com casca. Estes antioxidantes protetores exercem atividades de eliminação de radicais livres e ajudam a neutralizar os efeitos nocivos de moléculas de oxigênio livre.

– Combate a obesidade e doenças relacionadas: A fruta pode ser útil no combate à obesidade e as complicações a ela associadas. Os estudos têm mostrado que as frutas de caroço como as nectarinas contém compostos bioativos, como antocianinas, catequina, ácido clorogénico e quercitina que têm muito potencial para combater a obesidade relacionada com condições médicas, como diabetes e doenças cardíacas. As qualidades anti-obesidade e anti-diabéticas podem trabalhar contra a síndrome metabólica e diminuir a oxidação do mau colesterol, que está implicado em doenças cardíacas relacionadas com a obesidade.

– Promove a saúde dos olhos: A nectarina contém luteína, um nutriente importante que incentiva a saúde dos olhos e ajuda a reduzir o risco de doenças como a degeneração macular relacionada com à idade. Diversas pesquisas têm demonstrado que a luteína também é um antioxidante extremamente potente que também ajuda a reduzir o risco de cataratas nucleares. Além disso, o betacaroteno presente na nectarina estimula a síntese da vitamina A e contribui para manter uma visão saudável e evita doenças como a cegueira e xeroftalmia.

– Promove a saúde cardíaca: O consumo regular de frutas como as nectarinas pode ser benéfico na manutenção cardiovascular, atribuindo à presença de antioxidantes amigáveis. O ácido clorogênico e antocianinas presentes nas nectarinas exercem uma ação inibitória contra a oxidação do colesterol LDL, impedindo o endurecimento das artérias e estimulando a circulação adequada nas plaquetas humanas. Os flavonoides encontrados na nectarina também podem ajudar na prevenção do aumento na agregação das plaquetas e reduzir o risco de desenvolvimento de aterosclerose.

– Auxilia na saúde de gestantes e do bebê: O conteúdo em potássio, nas nectarinas, é auxiliar na prevenção de cãibras musculares de gravidez e seu conteúdo de ácido fólico é importante para evitar determinadas doenças ou malformações nos bebês, como problemas no tubo neural.

– Previne o câncer: Como dito acima, nectarinas contêm ácido clorogênico, um composto natural que tem vários benefícios para a saúde, incluindo na prevenção de vários tumores e cânceres, como o de cólon. O ácido clorogénico, tal como sugerido por estudos possui propriedades quimiopreventivas que inibem a proliferação de carcinogénese do cólon. Os estudos também têm apresentado evidências qualitativas sobre o papel do betacaroteno presente no grupo botânico Rosaceae, que também inclui as nectarinas na proteção contra o câncer de pulmão.

– Melhora a digestão: A nectarina é uma fruta rica em fibras, o que contribui para uma melhor digestão, ajudando a eliminar as toxinas do corpo. As fibras regulam os movimentos intestinais e auxiliam contra o surgimento de úlceras, gastrite e prisão de ventre.

– Contribui com a saúde da pele: O betacaroteno encontrado na nectarina protege a pele contra a radiação UV e, por ser um precursor da vitamina C, participa da síntese do colágeno, mantendo a pele com aparência mais jovem e saudável.

Riscos de consumo e contra indicações

Contudo, apesar de todos estes benefícios, essa fruta não é adequada para aqueles que sofrem de intestino delicado pois, sua ingestão pode provocar irritação da mucosa e diarreias.