Jurubeba inúmeras propriedades medicinais

A jurubeba (Solanum paniculatum) é uma planta com sabor amargo e inúmeras propriedades medicinais. Ela pode ser usada na culinária (frutos em conserva, azeite de jurubeba, curtida em vinho ou cachaça) e em forma de chá como auxiliar no tratamento de diversos problemas de saúde. A jurubeba pode ser comprada em alguns mercados regionais e lojas de produtos naturais, e suas partes consumíveis são não apenas os frutos mas também as suas raízes, caule, folhas e  flores.

O fruto da jurubeba apresenta um alto valor antioxidante devido ao seu teor de polifenóis e ácido ascórbico (vitamina C). Outros princípios ativos da planta são esteroides, saponinas, glicosídeos e alcaloides, presentes em maior quantidade nas folhas, raízes e caule.

A jurubeba possui propriedades medicinais anti-inflamatória, descongestionante, digestiva, diurética, contra febre, protetora do fígado, tônico vascular. Suas raízes e frutos são ricos em propriedades diurética, estimulante, laxante e tônica que é eficaz contra diabetes além de purificar o sangue e desobstruir o fígado e o baço.

Leia também: O que é Fitoterapia?

Leia também: Entenda o que são Alimentos Funcionais

Alguns benefícios da jurubeba

– Ajuda a emagrecer: O efeito diurético estimula a eliminação de líquido por meio da urina. Isso é especialmente importante para quem sofre com retenção hídrica no organismo, uma condição que causa inchaço.

Por outro lado, a ideia de que a jurubeba emagrece tem um revés: isso porque a planta medicinal também traz um efeito de estímulo ao apetite. Ou seja, ao mesmo tempo em que desincha o corpo, ela também aumenta mais fome, tornando mais difícil a tarefa de controlar o tamanho das porções dos alimentos e a quantidade de calorias que é consumida no dia a dia.

– Auxilia na saúde do fígado: O chá de jurubeba é utilizado para tonificar, fortalecer e equilibrar o fígado após o consumo de alimentos em excesso. Também pode ser usado para auxiliar e amenizar cólicas hepáticas.

– Auxilia na saúde do estômago: Ao ser ingerido antes, durante ou depois das refeições, atua no alívio das dores de estômago e acredita-se que a jurubeba acelera o processo digestivo e promove o esvaziamento gástrico. No estado de Minas Gerais o fruto é muito consumido em conserva junto às refeições.

– Efeito laxante: Pode auxiliar as pessoas que sofrem com prisão de ventre e possuem dificuldades neste sentido.

– Efeito cicatrizante: As folhas da jurubeba podem ser aplicadas na pele para contribuir com a cicatrização de feridas e acne.

– Diminuição da pressão sanguínea: Pesquisas realizadas mostraram que a planta é eficiente na redução da pressão sanguínea.

– Alivia a ressaca: É muito conhecida por aliviar, de maneira natural, os efeitos do excesso de álcool no organismo.

– Auxílio ao tratamento de problemas de saúde: como azia, bronquite, cistite (inflamação e infecção na bexiga), úlcera péptica (ferida na parede do estômago ou duodeno), tosses, hepatite, hepatopatia crônica (doença crônica que atinge o fígado), anemia, erisipela (infecção na camada superficial da pele caracterizada pelo aparecimento de feridas vermelhas, inflamadas e dolorosas), gripe, icterícia, malária e náuseas.

Antes de utilizar a planta medicinal no tratamento de qualquer uma das doenças ou condições de saúde que listamos acima, é fundamental que você consulte seu médico.

Riscos de consumo e efeitos colaterais

Os efeitos colaterais da Jurubeba poderão ocorrer com a ingestão prolongada do medicamento (em tese acima de 21 dias). Devido a alta concentração de alcaloides e esteroides poderá causar em alguns casos diarreias, aumento das enzimas hepáticas, gastrite, náuseas e vômitos. Deve ser evitada durante a gestação e amamentação.

É preciso ter atenção com as plantas dessa família, as solanáceas pois, apesar de muitas serem alimentícias e medicinais, muitas também são venenosas e até mortais. Por exemplo a Solanum fastigiatum, também chamada de ‘velame’ ou ‘jurubeba do sul’ é bastante tóxica para humanos e animais.

Caso utilize algum tipo de medicamento, também é essencial consultar um médico para se certificar de que o consumo da jurubeba não causará algum tipo de interação maléfica.