Horta caseira uma opção para o distanciamento social

Em tempos de distanciamento social em que é necessário estar mais tempo dentro de casa, uma das reflexões que surgiu com força nas redes sociais foi a oportunidade de rever nossos hábitos diários, incluir novas atividades e dar atenção a ações que nos conectem verdadeiramente com nossa família e com a natureza. Fazer uma horta caseira rapidamente se tornou opção número um para quem está passando mais tempo em casa, devido o distanciamento social, e pode ser um uma forma de ampliar a consciência sobre comer melhor e cuidar da imunidade.

Atividade acessível, que pode ser realizada por pessoas de todas as idades e com ótimos efeitos para a saúde mental. E, ao contrário do que muitos pensam, é possível sim cultivar hortaliças, temperos e ervas em casas ou apartamentos com espaços reduzidos, basta imaginação e criatividade para formar os mais diferentes tipos vasos e jardineiras.

Leia também: Cartilha ensina como desenvolver horta urbana

Leia também: PANCs – plantas alimentícias não convencionais

Pesquisa Vigitel

Em 2018, o Vigitel (sistema de Vigilância de Fatores de Risco para doenças crônicas não transmissíveis-DCNT, do Ministério da Saúde), efetuou uma pesquisa através da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), também do Ministério da Saúde, entrevistando cerca de 50 mil pessoas em todas as capitais do país.

Os resultados mostraram que apenas 23% da população brasileira consomem frutas e hortaliças na quantidade recomendada pela OMS (Organização Mundial de Saúde), que é 400 gramas ou cinco porções diárias, pelo menos cinco dias por semana.

A pesquisa Vigitel apontou ainda que o consumo é mais frequente entre as mulheres (27,2%) do que entre os homens (18,4%). Com o estudo, ainda foi possível observar que, o consumo de frutas e hortaliças, aumenta de acordo com o grau de escolaridade.

O hábito de consumir estes alimentos regularmente é fundamental para evitar doenças causadas por falta de nutrientes e combater a obesidade. É fato que quem planta em casa compra e consome mais frutas e hortaliças do que as pessoas que não plantam.

A ISLA

A empresa brasileira ISLA Sementes, há 65 anos no mercado, é pioneira também na forma de comunicar com a população. Ciente da sua importância na cadeia da alimentação saudável no Brasil, há quase uma década a empresa investe em conteúdo próprio para aproximar o consumidor do horticultor, auxiliando no entendimento sobre a importância de questões como a sazonalidade e ciclo de vida dos vegetais.

No site da ISLA Sementes você encontra dicas importantes de como cultivar, desde a escolha do solo, até como tratar pragas e doenças. E, na dúvida do que plantar, o recém-lançado Consultor de Sementes pode ser uma grande aliado. A plataforma traz indicações para nos auxiliar a escolher qual a opção mais adequada para plantar na horta de casa. É bem simples de usar, após clicar em alguns botões respondendo duas ou très perguntas sobre conhecimento e desejos em relação ao plantio, a plataforma entrega até três opções de variedades para aqueles que querem diversificar sua colheita ou viver a primeira experiência de cultivo.