Fósforo trabalha diretamente na formação do DNA e RNA

O fósforo é o segundo mineral com mais abundância em nosso corpo, perdendo apenas para o cálcio. Isso porque ele trabalha diretamente na formação do DNA e RNA, que está presente em todo o nosso organismo, com isso, ele auxilia no bom funcionamento do metabolismo, seja ele muscular ou do sistema nervoso, nos dando mais energia e sendo um importante aliado de quem pratica esportes.

O fósforo é um mineral presente em maior quantidade nos alimentos de origem animal, mas também é encontrado nos de origem vegetal.  Aproximadamente 70% do fósforo nos alimentos é absorvido no organismo. 

Leia também: Cálcio essencial para ossos e dentes

Leia também: Ovo um excelente aliado da saúde

Fósforo e o cálcio

Mesmo que o cálcio seja o elemento chave nos ossos, a formação deles só acontece associada ao fósforo. O cálcio combina-se com o fósforo para formar um cristal chamado hidroxiapatita e fosfato de cálcio, que são os principais ingredientes dos ossos. 80% de todo o fósforo do corpo está localizado nos ossos e dentes e os outros 20% estão nos tecidos.

Benefícios do consumo de fósforo

– Promove o crescimento dos ossos: Como dito, o fósforo é uma parte vital do processo de crescimento, assim como para a manutenção dos ossos e dentes. Também auxilia na saúde das gengivas e esmalte dental, além de ajudar a aliviar problemas sérios como a perda óssea ou de densidade de minerais, também conhecida como osteoporose. Esse mineral é a fundação para uma estrutura óssea forte para assegurar uma vida saudável e funcional.

– Melhora a digestão: O mineral desempenha um importante papel no processo de facilitação da digestão efetiva no corpo humano. Isso ocorre pela estimulação da digestão da riboflavina e niacina de forma eficiente. Essas duas variedades de vitaminas do complexo B são responsáveis desde a energia metabólica ao sistema de respostas emocionais e neurológicas. Além disso, o Fósforo age diretamente na indigestão, constipação, diarreia e pode regular o sistema digestivo para otimizar a saúde e movimento intestinal.

– Estimula a excreção e urina: Ele desempenha um importante papel na saúde renal. Isso se deve à sua capacidade de assegurar a eliminação correta de toxinas dos rins através dos processos de urina e excreção. Ao aumentar a quantidade e frequência de urina, o corpo é capaz de equilibrar seus níveis de ácido úrico, sais em excesso, água e até mesmo gordura, já que, de forma geral, 4% da composição da urina é gordura. O fósforo incentiva o equilíbrio saudável de todos os fluidos e materiais que devem ser eliminados do corpo, ajudando, dessa forma, que alguns órgão não fiquem sob estresse, permanecendo saudáveis e livres de toxinas.

Reduz a fraqueza: O fósforo possui a capacidade de remover problemas menores de saúde como fraqueza muscular, entorpecência, fadiga e similares. Níveis normais de fósforo no corpo são uma ótima forma de permanecer ativo.

Dá suporte ao desenvolvimento cognitivo: Já que o fósforo é um elemento essencial encontrado dentro das células do cérebro, é claro que ele é responsável por importantes funções. Níveis apropriados de fósforo garantem uma boa função cerebral e desenvolvimento e crescimento cognitivo. Estudos ligaram a deficiência de fósforo ao risco aumentado de mal função cognitiva e a estágios iniciais de condições neurológicas, tais como demência e a doença de Alzheimer.

Estimula o metabolismo de proteínas: Um dos mais importantes elementos para a criação de proteínas, que posteriormente ajudam no processo de reprodução. Ele também facilita a máxima utilização proteica no corpo humano para assegurar o crescimento apropriado das células, juntamente às suas necessidades de reparo. Da mesma forma, o fósforo também ajuda o corpo a utilizar carboidratos e gorduras da melhor forma. O metabolismo de proteínas é o que mantém nosso corpo crescendo e em constante manutenção.

– Assegura o equilíbrio hormonal: os benefícios do fósforo podem ser considerados vitais para regular o equilíbrio dos hormônios no corpo humano. O mineral assegura que os hormônios, especialmente aqueles requeridos para uma boa vida reprodutiva, estejam sempre presentes em quantidades apropriadas e balanceadas.

Fontes de fósforo

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), adultos precisam ingerir cerca de 700 mg por dia do mineral diariamente. Por sorte, ele é muito encontrado em alimentos que estão muito presentes na nossa dieta diária.

As mais importantes fontes de fósforo incluem alimentos como ovos (a gema possui boas quantidades de fósforo, e especialmente indicada para quem está com deficiência desse mineral), oleaginosas (castanha, nozes, amendoim e avelãs), leguminosas (feijões em geral, lentilha, soja, ervilha e grão-de-bico), leite e derivados (queijo, iogurte, chocolate, doce de leite e sorvete) e carnes em geral, inclusive frutos do mar.

Deficiência de fósforo

Como visto, o fósforo é essencial para o nosso corpo em um enorme ‘leque’ de funcionabilidades, e por isso sua deficiência é tão prejudicial à nossa saúde.

Em primeiro lugar, cabelos e unhas ficam mais fracos e há uma sensação maior de fadiga e cansaço.  Problemas ósseos, como a osteoporose, também podem surgir, assim como dores nas articulações. A frequência cardíaca também aumenta, gerando uma arritmia. Ansiedade, irritabilidade, falta de apetite e mesmo redução de libido são fatores que podem ocorrer quando há falta de fósforo no organismo.

A redução do apetite, perda de peso e diminuição do ritmo de crescimento também são sintomas que ocorrem com a falta do mineral no organismo.