Dicas importantes para aumentar a imunidade

Diante da pandemia causada pelo novo corona vírus, algumas medidas se fazem necessárias para combater o contágio. Basicamente, a prevenção é a melhor forma, até então, para conter o vírus, a mais importante é restrição do contato social através da quarentena. Porém existem outras não menos importantes: se sentindo resfriado, evitar contato com pessoas do grupo de risco; ao espirrar ou tossir, use um lenço e jogue-o fora; quando for extremamente necessário sair de casa, evitar ambientes de aglomeração; não compartilhar materiais pessoais, higienize constantemente as mãos com água, sabão e álcool em gel (acima de 70%); somente procure um hospital ou centro de saúde se apresentar sintomas mais graves, como falta de ar.

Por outro lado, o fortalecimento do sistema imunológico é uma medida necessária para que seja minimizada a vulnerabilidade do nosso organismo e, em caso de contaminação, a recuperação após o contágio seja mais eficiente e cause menos danos possíveis à saúde. Para isso, existem algumas dicas importantes que podem ser efetivas para aumentar a nossa imunidade, através de uma boa nutrição e hábitos de vida saudáveis. É importante ressaltar que não existe nenhum alimento, suplemento ou ações milagrosas que evitem esse contágio.

Leia também: Alimentos que auxiliam as pessoas a lidarem com a ansiedade

Leia também: A catástrofe anunciada

Segundo a nutricionista Deise Cristina Caramico, professora do Centro Universitário São Camilo, em São Paulo, em entrevista à SAÚDE “Se o indivíduo se alimentar corretamente, o sistema imunológico estará competente, independentemente do tipo de infecção”, a nutricionista também afirma que investir em fontes de todos os nutrientes dá uma força especial. “Eles favorecem os glóbulos brancos, que são as nossas células de defesa”.

Oito dicas dicas importantes para que seu organismo melhore a imunidade

Para esclarecer as dúvidas, a nutricionista Lulia Dib preparou oito dicas nutricionais que vão te ajuda:

1- Tenha o sono regular e cuide das suas emoções. O descanso do corpo e da mente estão diretamente ligados à produção hormonal que influencia a sua imunidade. O medo, o pânico e a ansiedade contribuem para a produção de substâncias imuno-depressoras, como o cortisol. Acalme-se e descanse;

2- Hidrate-se durante todo o dia. É indicado o consumo mínimo diário de 35 ml de água pura por quilo de peso. A ingestão de sucos, leites vegetais e chás não entram neste cálculo;

3- Esqueça neste momento as dietas restritivas e hipocalóricas. O baixo consumo de calorias (em relação às suas necessidades) reduzem a imunidade. Neste momento, foque em fortalecer a saúde, deixe a perda de peso para outro momento;

4- Aumente o consumo de alimentos antioxidantes, ricos em vitaminas e minerais. Capriche em sucos, bowls e saladas coloridas, com frutas, legumes e verduras variadas, e de preferência, in natura, para conservar a energia vital do alimento e o maior aporte micro-nutricional;

5- Insira na rua rotina, e sem exagero, o consumo de alimentos que possuem o poder anti-inflamatório natural e atividade anti-microbiana como alho, cúrcuma, gengibre e limão.

6- Reduza (e se possível, suspenda) o consumo de álcool, tabaco e drogas. Todos estes reduzem a resposta imunológica;

7- Inclua na sua rotina o consumo de chás antioxidantes, como chá verde, hibisco, gengibre, romã, cúrcuma e maçã com canela. Eles possuem componentes que auxiliam na melhora do perfil metabólico, favorecendo o funcionamento do organismo, como um todo;

8- Mantenha a rotina de tomar 15 minutos de sol por dia, antes das 10h da manhã e após as 16h da tarde. A vitamina D é aliada no fortalecimento do sistema imune, e necessita dos raios ultravioletas do tipo B (UVB) para ativar a síntese desta substância.

Aproveite este momento para se recolher, incluir bons hábitos alimentares e de estilo de vida, meditar, fazer exercícios físicos, cuidar da sua mente e descansar.

Fonte: Guia da Culinária