Cravo-da-Índia e suas potentes propriedades medicinais

Encontrado inteiro, moído ou como óleo essencial, o cravo-da-índia (Syzygium aromaticum) é um tempero versátil que, além de ser usado para condimentar assados, adicionar sabor a bebidas quentes e trazer calor picante a biscoitos, sobremesas e bolos, é muito conhecido por suas potentes propriedades medicinais.

A especiaria é colhida da árvore nativa das ilhas Molucas, na Indonésia, também era muito usado na antiguidade para a conservação de alimentos. Atualmente é cultivado em outras regiões do mundo, como as ilhas de Madagascar e de Granada. A palavra “cravo” deriva do latim “clavus“, que significa “prego”.

Leia também: Canela uma série de benefícios ao nosso organismo

Leia também: Alimentos termogênicos potencializam a queima de gorduras

O seu principal componente, responsável pelos seus efeitos e odor poderosos é uma substância chamada eugenol, importante anestésico local e antisséptico. O cravo-da-índia ainda possui muitos nutrientes, a cada dois gramas da especiaria podemos encontrar 21Kcal, fibras alimentares, vitaminas C e K e o mineral manganês, além de uma generosa quantidade de antioxidantes.

Benefícios do cravo-da-índia

– Propriedades antioxidantes: Como dito a especiaria é rica em antioxidantes, que são compostos que reduzem o estresse oxidativo, podendo diminuir o risco de desenvolvimento de doenças crônicas. Um estudo feito em tubo de ensaio descobriu que o eugenol, substância responsável pelo odor característico da especiaria, impede o dano oxidativo causado pelos radicais livres cinco vezes mais efetivamente do que a vitamina E, outro potente antioxidante.

Além disso o alimento ainda contém vitamina C (ácido ascórbico), outro importante antioxidante que reage com radicais livres disponíveis em meio aquoso, como o que existe no interior da célula. A vitamina C também é capaz de regenerar vitamina E e de manter as enzimas do sistema antioxidante endógeno em estados reduzidos, poupando principalmente a glutationa.

– Propriedades analgésicas e antissépticas: O eugenol também age como antisséptico natural atuando na eliminação de marcas de acne, no equilíbrio da saúde da sua pele e evitando o surgimento de rugas. O chá de cravo-da-índia também pode amenizar dores de cabeça, cólicas menstruais, baixar a febre, aliviar dores de dente e inflamações de garganta.

– Auxilia o sistema digestivo e ajuda no emagrecimento: O cravo aumenta a secreção de enzimas gastrointestinais, melhorando a sua digestão e aliviando problemas de indigestão, prisão de ventre, náuseas e mal-estar estomacal. Além disso, acelera o metabolismo, o que auxilia na queima rápida de gordura, isto é, é um emagrecedor natural.

Ele ainda combate a flatulência, sendo especialmente indicado para ser consumido em forma de chá depois de uma refeição contendo feijão preto, brócolis ou couve-flor, por exemplo.

– Propriedades antibacterianas: Foi demonstrado que o cravo possui propriedades antimicrobianas, ou seja, pode ajudar a interromper o crescimento de microrganismos como bactérias. Um estudo em tubo de ensaio mostrou que o óleo essencial de cravo era eficaz para matar três tipos comuns de bactérias, incluindo E. coli, uma variedade de bactérias que pode causar cãibras, diarreia, fadiga e até morte.

– Promove a saúde bucal: Substâncias do cravo já são utilizadas em diversas pastas de dente, pois ele combate bactérias na boca e estômago. Assim, o consumo do cravo pode ajudar na eliminação do mau hálito e também é eficaz contra cáries. Além disso, por sua ação analgésica, é muito usado em dores de dente e na gengiva mastigando uma ou duas unidades. Bochechar o chá de cravo-da-índia também é uma boa solução para combater o mau hálito.

– Melhora o sistema circulatório: O óleo extraído do cravo ajuda a melhorar o fluxo da circulação sanguínea, o que traz benefícios para todo o organismo. Além disso, ao auxiliar a purificar o sangue, a sua pele fica mais nutrida e o seu sistema imunológico mais preparado.

– Auxilia na saúde do fígado: O composto eugenol pode ser especialmente benéfico para este órgão. Ele não só melhora a função hepática como ajuda a reverter os sinais de cirrose hepática ou cicatrizes no fígado.

– Aumenta a libido: Alguns estudos comprovaram que o consumo regular do alimento aumenta o desejo sexual. A atividade afrodisíaca da especiaria pode estar relacionada à existência de compostos fenólicos e esteroidicos no extrato etanólico, substâncias que foram observadas por meio de estudos fitoquímicos do extrato de cravo-da-índia.

– Protege os ossos: O manganês, presente na composição nutricional do cravo-da-índia, é um mineral que está envolvido diretamente na densidade e formação dos ossos. Alguns estudos também concluíram que o eugenol melhorou vários marcadores de osteoporose e aumentou a densidade e a força óssea.

– Relaxante muscular: O óleo essencial de cravo-da-índia é muito usado nas massagens terapêuticas por ajudar a relaxar os músculos. Devido ao seu aroma característico ele também é uma boa opção para combater a fadiga e a melancolia, melhorando a disposição para as atividades do dia a dia.

Cravo-da-índia como inseticida e repelente natural

Os inseticidas naturais são alternativas vantajosas, pois têm ação e degradação rápidas, seletividade, baixo custo, toxicidade de baixa a moderada e poucos efeitos nocivos. É o caso do cravo-da-índia, o que demonstra a versatilidade dessa especiaria.

O óleo essencial de cravo apresenta atividade contra insetos de várias espécies, incluindo o mosquito da dengue; os Culex pipiens, A. dirus, Culexquinquefasciatus, Anopheles dirus – que são outras espécies de pernilongo; o Sitophilus zeamais (besouro que ataca plantações de milho); o S. zeamais (inseto que costuma afetar plantações de arroz); o moleque da bananeira (Cosmopolites sordidus Germar); o Pediculus capitis (piolho humano); o Tribolium castaneum (besouro que come grãos armazenados como feijão); o Dermatophagoides farinae e D. Pteronyssinus (ácaros que atacam a pele humana); Psoroptes Cuniculi (ácaros que causam sarna em animais mamíferos); cupins japoneses; entre outros.

Mas, atenção: se você estiver pensando em aplicar o óleo essencial de cravo na pele, dilua-o em óleo carreador (como óleo de coco, óleo de gergelim e óleo de semente de uva), pelo menos, na proporção de uma gota de óleo essencial para uma colher de sopa rasa de óleo carreador; ou de acordo com o recomendado por um especialista.

Riscos de consumo e efeitos colaterais

O cravo-da-índia está contraindicado na gravidez, amamentação e por crianças com menos de seis anos, já que não existem estudos de seus efeitos nesses grupos. Também não é recomendado em caso de gastrite ou úlcera.

O cravo-da-índia pode causar irritação da pele e da mucosa digestiva de algumas pessoas mais sensíveis, por isso deve ser utilizado, preferencialmente, com indicação do fitoterapeuta.

O eugenol retarda a coagulação sanguínea, por isso a ingestão do chá de cravo-da-índia ou seu extrato não devem ser usados duas semanas antes de uma cirurgia programada.