Chicória possui inúmeras propriedades medicinais

Planta nativa da Europa e regiões da Ásia, a chicória teve seu cultivo espalhado para todo o mundo, tendo afinidade com regiões temperadas, tropicais e subtropicais. Espécie herbácea, faz parta da família Asteraceae, a qual ainda inclui as espécies de alfaces, margaridas e girassóis. É muito utilizada na alimentação, tendo seu consumo em forma de salada muito comum, mas ainda pode ser usada em tortas, sopas, omeletes e ultimamente tem sido muito consumida em sucos. Além disso, a herbácea possui inúmeras propriedades medicinais.

Além de versátil ela é muito nutritiva, apresentando 23 calorias em cada porção de 100g. É uma excelente fonte de albuminas, celulose, cálcio, carboidratos, cloro, ferro, fósforo, potássio, proteínas, sódio, silício e vitaminas A, B e C.

A parte ideal para seu consumo na alimentação são suas folhas, que são lisas ou apresentam nervuras em toda sua extensão, possui coloração esverdeada e pode atingir até 30 centímetros de comprimento e 6 centímetros de largura. Mas, para uso medicinal, não somente as folhas são utilizadas, as quais possuem ação depurativa, diurética, estomáquica e laxativa, como também suas raízes.

As raízes da chicória possuem uma substância denominada inulina (um polissacarídeo semelhante ao amido), que não é digerida por enzimas no intestino humano e é um alimento de fibra solúvel (prebiótico), o que significa que este nutriente serve de alimento para as bactérias boas presentes nos intestinos. 

Leia também: Prebióticos o que são e seus benefícios

Leia também: Sim a obesidade é uma doença

Benefícios da chicória

– Promove a perda de peso: Ela é um alimento com baixo valor energético, como já foi dito possui apenas 23 calorias em cada porção de 100g, o que contribui com a redução do número de calorias ingeridas, mas ainda assim fornece nutrientes necessários ao organismo. Além disso foi identificada uma fibra encontrada na raiz da chicória pode ajudar a diminuir o consumo de calorias, até porque a combinação dessa fibra da chicória com outra de suas propriedades, o probiótico inulina, atua na regulação do hormônio grelina, que está associado à sensação de fome.

– Ação anti-inflamatória para músculos e articulações: Para quem sofre com dores nos músculos e articulações ou possui o costume de praticar exercícios físicos com frequência e deseja evitar esse tipo de problema para não atrapalhar o seu treino, pode fazer uso da herbácea como um anti-inflamatório para tratar dores musculares e nas articulações.

– Auxilia o sistema digestivo: Um dos benefícios da chicória ainda é colaborar com o bom funcionamento do sistema digestivo. Ela traz essa vantagem por conta da inulina, que age na redução da acidez do organismo e combate problemas como a doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), a indigestão e a azia. O seu teor de fibras ainda fornece efeitos como o aumento dos movimentos intestinais e peristálticos (que ocorre no involuntariamente na musculatura do tubo digestivo e contribuem para que o bolo alimentar seja expelido) e promove a secreção dos sucos gástricos.

Tudo isso contribui para a melhoria da digestão, a prevenção da constipação (prisão de ventre) e diminuição das chances de desenvolvimento de problemas gastrointestinais mais graves, como câncer do estômago e do cólon.

– Previne problemas do coração: Ainda por conta da presença de inulina em sua composição, a chicória reduz os níveis do colesterol ruim no corpo, o LDL, que é responsável por doenças como arteriosclerose, hipertensão e pode aumentar as chances de ataques no coração e acidente vascular cerebral (AVC). No entanto, esse efeito acontece geralmente no organismo de pessoas que consomem altas quantidades de carboidratos, já em outros casos é raro de ocorrer.

Além disso, a presença dos antioxidantes, os chamados de fenóis, podem melhorar bastante o equilíbrio de sangue e plasma no corpo, o que diminui as chances do desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

– Melhora o sistema imunológico: Há benefícios da chicória por conta de seus efeitos antibacterianos e de seus fitoquímicos, que agem como se fossem antioxidantes, e eliminam os radicais livres da corrente sanguínea, algo que diminui o risco do surgimento de doenças graves como câncer e problemas no coração.

– Reduz a ansiedade e o estresse: A chicória possui um leve efeito sedativo, devido a isso, quem sofre com complicações como ansiedade, estresse e dificuldades para dormir também pode tirar proveito da ingestão de chicória. Lembrando que a ansiedade e o estresse são fatores de risco para outros problemas de saúde como cardiopatia, desequilíbrio hormonal, insônia, envelhecimento precoce e declínio das capacidades cognitivas.

Já o extrato da raiz de chicória também pode ser utilizado como um remédio natural para melhorar a qualidade do sono.

– Ajuda na saúde dos rins e do fígado: O alimento também causa uma reação diurética, aumentando a frequência da urina, com isso promove a eliminação de toxinas que ficam armazenadas nos rins e no fígado, evitando assim o surgimento de doenças relacionadas à retenção dessas substâncias maléficas no organismo.

Riscos de consumo e efeitos colaterais

Não é recomendado que mulheres gestantes consumam o alimento porque ele pode estimular a menstruação e causar um aborto. A ingestão de chicória também não é indicada para mulheres que estejam em processo de amamentação de seus filhos pequenos.

Outra condição que exige cuidado é a alergia a margaridas, tasneiras e calêndulas. Quem sofre com esse problema pode ter reações alérgicas ao comer o vegetal e deve, portanto, conversar com o médico de confiança antes de integrar o alimento às suas refeições.

As pessoas que possuem cálculo biliar ainda são aconselhadas a não exagerarem ao comer a chicória, tendo em vista que ela pode agravar o problema. Aqueles que têm outros tipos de históricos de problemas com a vesícula biliar também são orientados a consultar o médico antes de comer o vegetal.