Acerola cem vezes mais vitamina C que a laranja

A acerola foi introduzida no Brasil pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, em 1955, em Pernambuco, por meio de sementes oriundas de Porto Rico. O alto consumo dessa fruta deve-se, basicamente, a seu elevado teor de ácido ascórbico (vitamina C) que, em algumas variedades, alcança até 5.000 miligramas por 100 gramas de polpa. Ou seja a acerola contém cem vezes mais vitamina C do que a laranja, ou dez vezes mais que a goiaba, frutas com alto conteúdo dessa vitamina.

Apesar de tão pequena, essa fruta dispõe de um poder nutricional incrível, além disso a quantidade de calorias que a fruta possui são bem poucas (32 calorias a cada 10 gramas), o que a torna uma grande aliada nas dietas. Além da grande quantidade de vitamina C, a fruta também conta com vitamina A, vitaminas do complexo B e minerais como ferro, cálcio, cobre, zinco, magnésio, potássio, fósforo, dentre outros.

Leia também: Vitamina C vital para o organismo

Leia também: O que é Fitoterapia?

Variedades de acerola

As acerolas existem em grande varidade e são classificadas em doces e ácidas. As ácidas são mais ricas em vitamina C e mais indicadas para a industrialização, já as de frutos doces são indicadas para o consumo “in natura”. Conheça algumas delas:

Doces

Manoa Sweet: Produz frutos com coloração amarelo-avermelhada quando maduros. Essa variedade é recomendada para plantios caseiros.

Tropical Ruby: Tem os frutos idênticos aos da Manoa Sweet, porém sua árvore é maior, podendo atingir até cinco metros de altura.

Hawaiian Queen: Deve ser conduzida a formar tronco único, e é uma das seleções mais recomendadas para o consumo ‘in natura’.

Ácidas

J. H. Beaumont: É um clone baixo, compacto, com ramagem densa que pode ser conduzido para formar arbusto de tronco único. Seus frutos têm coloração laranja avermelhada, com boa produtividade.

C. F. Rehnborg: Apesar de ser altamente produtiva, esta variedade tem baixo teor de vitamina C. Entretanto, pode ser facilmente conduzida para formar tronco único. Apresenta fruto grande, com coloração laranja avermelhada, passando para vermelho-escuro quando maduro.

F. Haley: Esta variedade se adapta melhor às regiões mais secas. Seus frutos, de tamanho médio, têm coloração vermelho-púrpura.

Red Jumbo: Embora seja um arbusto baixo, sua frutificação é relativamente alta e o fruto de tamanho grande. Seus frutos têm uma coloração bem atrativa que passam do vermelho-cereja para o vermelho-púrpura quando maduros.

Maunawili: Embora esta variedade não se destaque quanto ao seu teor de vitamina C, demonstrou ser bem eficiente quando plantada em áreas chuvosas. Trata-se de uma planta de fácil manejo, com crescimento rápido e seus frutos têm a coloração vermelho-cereja e até vermelho-púrpura quando maduros.

Benefícios da acerola

– Propriedades antioxidantes: A acerola é rica em ácido ferúlico, tanino, quercetina, ácido clorogênico que oferecem propriedades excelentes propriedades antioxidantes. O consumo regular da fruta faz com que nosso organismo seja capaz de combater os radicais livres com facilidade, previnindo o estresse oxidativo, consequentemente, o o envelhecimento precoce.

– Previne escorbuto: Embora não seja uma doença muito comum hoje em dia, o escorbuto pode ser evitado e tratado com acerola, graças aos seus altos níveis de vitamina C.

– Ajuda na perda de peso: A acerola tem a capacidade de auxiliar na perda de peso, pois além de ser uma facilitadora do funcionamento do metabolismo, possui baixíssimas quantidades de gorduras e calorias. Além disso a fruta contém uma quantidade generosa de fibras o que ajuda no sensação de saciedade.

– Aumenta a imunidade: Por ser extremamente rica em ácido ascórbico, ou vitamina C, a acerola é capaz de aumentar a imunidade, prevenindo gripes e resfriados.

– Melhora o metabolismo: A grande quantidade de vitaminas do complexo B presentes na acerola ajudam nosso organismo no processo de absorção de proteínas, carboidratos e gorduras, fazendo com que o metabolismo funcione de forma mais eficaz.

– Ajuda prevenir o câncer de pulmão: Pode prevenir o câncer do pulmão por ser capaz de impedir o crescimento e desenvolvimento anormal de células cancerígenas deste órgão.

– Reduz o açúcar do sangue: Os antioxidantes presentes na acerola, quando tomados em forma de suco, são capazes de trazer benefícios no controle de níveis de açúcar no sangue. Portanto reduz riscos de diabetes, hiperglicemia e etc.

– Previne problemas gastrointestinais: As acerolas são ricas em fibras, fazendo com que o nosso sistema gastrointestinal seja favorecido, uma vez que seus processos serão facilitados. Isso significa que a acerola pode tratar diarreias, constipações, disenterias, etc.

Melhora a saúde cardíaca: Todos os nutrientes presentes na acerola auxiliam na manutenção de nosso sistema cardiovascular, em especial o potássio, cálcio e magnésio, presentes na fruta em altas quantidades.

Aumenta produção de colágeno: A vitamina C presente na acerola faz com que os níveis de produção de colágeno de nosso corpo aumentem, favorecendo assim o combate ao envelhecimento precoce das células.

Riscos de consumo e efeitos colaterais

Como ainda há poucos estudos a respeito das propriedades da acerola, não há registros oficiais de contraindicações exatas quando se trata de seu consumo. Recomenda-se apenas o seu consumo moderado, principalmente para aqueles que têm sensibilidade e irritação gástrica.

A acerola serve como um alimento preventivo à carência de vitamina C. Mas não há estudos mostrando que o consumo de acerola trata a deficiência em vitamina C. Se você possui deficiência nesse nutriente, é preciso consultar seu médico ou nutricionista para realizar o tratamento adequado.