A diferença entre gorduras saturadas e insaturadas

Você sabia que as doenças cardiovasculares são uma das principais causas de morte no mundo? Precisamos não somente nos restringir ao consumo de determinados tipos de alimentos, mas também avaliar a qualidade do que é ingerido. Porém alegar que toda gordura faz mal ao organismo é um erro frequente que muitas pessoas cometem ao abolirem totalmente alguns produtos de sua dieta. Para que entendamos um pouco mais sobre o assunto é importante sabermos qual a diferença entre gorduras saturadas e gorduras insaturadas.

A maioria dos alimentos contem vários tipos diferentes de gordura, ou lipídios, como também são chamadas, alguns são melhores para sua saúde do que outros. Existem inúmeros tipos de gordura, sendo algumas encontradas em alimentos de origem animal e outras de origem vegetal.  São biomoléculas compostas por carbono, oxigênio e hidrogênio.

Ao contrário do que muitos pensam você não precisa eliminar completamente todas as gorduras das suas refeições, muito pelo contrário. Na verdade, algumas gorduras realmente ajudam a promover a boa saúde, motivo pelo qual a Organização Mundial de Saúde recomenda a sua ingestão diária de cerca de 30% do valor calórico total. Mas você deve ser sábio para escolher os tipos mais saudáveis de gordura e depois apreciá-los com moderação.

Leia também: Gordura trans, porque evita-la

Leia também: Vitamina A: sua importância e sua toxicidade

Quais os benefícios das gorduras

A gordura é essencial para a sua saúde, porque ela é responsável por uma série de funções do seu corpo. Por exemplo algumas vitaminas necessitam de gordura para dissolve-las e nutrir seu corpo, as chamadas vitaminas lipossolúveis (vitaminas A, D, E e K).

E não para por ai, as gorduras ainda tem inúmeros papeis importantes no organismo: controlam o nível de colesterol, melhoram a saúde do sistema nervoso e imunológico, fornecem energia, funcionam como isolante térmico, produção de hormônios, manutenção da estrutura das células, transporte de proteínas no sangue e ainda tem função anti inflamatória.

Qual a diferença entre saturadas e insaturadas

A diferença principal entre gordura “saturada” e “insaturada” está na estrutura molecular. Geralmente, à temperatura ambiente, as gorduras saturadas são sólidas, enquanto que as insaturadas são líquidas.

– Gordura Saturada: São as gorduras encontradas em sua maioria, nos alimentos de origem animal e seus derivados. Poucos alimentos de origem vegetal também têm gordura saturada como a gordura do coco e palmito. A gordura saturada é mais estável e menos oxidável e seu efeito no corpo favorece o aumento do colesterol ruim (LDL), que se deposita nas artérias, elevando o risco de problemas no coração. Esse tipo de gordura também aumenta os processos inflamatórios do organismo, e pode aumentar o risco de diabetes tipo 2.

Onde encontra-la: Manteiga, nata, queijo, creme de leite, banha, carne bovina, carne de porco, carne de ovelha, leite integral, gema de ovo, etc.

– Gordura Insaturada: Conhecida como ‘gorduras boas’ são em sua maioria, as gorduras de origem vegetal (óleos de milho, soja, margarinas vegetais, óleo de algodão, girassol, arroz, canola, etc.) que na temperatura ambiente elas se apresentam na forma líquida. Estas gorduras podem ser classificadas de duas formas:

  • Monoinsaturadas: É um ácido graxo com apenas uma ligação dupla de carbono-carbono. O azeite de oliva é um exemplo de um ácido graxo monoinsaturado.
  • Poli insaturadas: Os ácidos graxos insaturados com duas ou mais ligações duplas são considerados como poli insaturados. O ácido linoléico (encontrado nos óleos vegetais, por exemplo, óleo de milho e de girassol) é um exemplo de um ácido graxo poli insaturado.

Onde encontra-la: Óleo de linhaça, óleo de girassol, óleo de milho, óleo de soja, óleo de gergelim, óleo de macadâmia, óleo de castanha do Pará, óleo de semente de abóbora, óleo de semente de girassol, etc.

Porém, toda regra há exceção, pois o óleo de coco, como dito acima, é uma gordura saturada, porém não é aterogênica, conforme mostram alguns trabalhos recentes, ou seja, não favorece o entupimento de artérias. E se você procura um óleo para usar em altas temperaturas, esse é o melhor, já que é super estável e não se oxida ou rancifica tão fácil quantos os outros.

Por que eu como pouca gordura e, mesmo assim, engordo?

A ingestão de uma dieta com muito carboidrato irá estimular a síntese de ácidos graxos (gorduras) que irão ser estocados no tecido adiposo. Por isso, podemos acumular gordura com uma dieta pobre em gordura, porém rica em carboidratos.

Uma das principais funções da alimentação é fornecer energia para o funcionamento das células. Esta energia está contida na ligação química dos compostos alimentares (proteínas, carboidratos e lipídeos) em diferentes densidades. O glicerol e os ácidos graxos provenientes das gorduras da dieta que não são imediatamente utilizados para produzir energia, serão armazenados como triglicerídeos no tecido adiposo.

Um programa de redução de peso deve, primeiramente, avaliar qual é o gasto energético básico da pessoa, que é o quanto a pessoa precisa de energia no seu dia a dia normal (um adulto sedentário utiliza em torno de 2500 calorias por dia). Ao ingerir menos do que esta necessidade, digamos 1500 calorias por dia, o organismo vai buscar no “estoque” do tecido adiposo as 1000 calorias que estão faltando para fazer frente ao metabolismo básico.